Sinais de falha na comunicação de uma equipe

Por Patrícia Bispo

Infelizmente há empresas que mantêm a seguinte mentalidade: para se estabelecer uma boa comunicação com os funcionários, é suficiente que o líder repasse as atividades que cada um assumirá e todos se entenderão no dia a dia. Mas, será que isso é, de fato, suficiente para que os membros de uma equipe estabeleçam uma boa linha de comunicação entre eles? Como saber se o time está ou não mantendo um bom nível de compreensão, capaz de fazer com que o clima organizacional seja saudável e todos consigam dar o melhor de si, apresentando um desempenho satisfatório? Confira abaixo, algumas características de revelam que uma comunicação falha em uma equipe e as consequências que isso pode gerar, inclusive, à organização.

1 – À deriva – Uma equipe que não estabelece uma boa comunicação entre seus membros passa a impressão de um barco à deriva. As pessoas não assumem as responsabilidades pelas atividades e sempre argumentam que “pensei que fulano faria isso”.

2 – Espírito de equipe? – Um requisito fundamental para que as pessoas formem uma equipe é a presença da comunicação clara. Sem a presença dela, não adianta “tentar” disseminar a importância do espírito de equipe, pois isso será sempre uma utopia para as pessoas que atuam na empresa.

3 – O líder – Quando ocorre falha na comunicação interna é sinal de que o gestor deve entrar logo em ação, para que ele possa neutralizar a raiz do problema. Se o gestor não sentir que seu time está com dificuldades, é o momento de entrar em ação com outras ferramentas de comunicação interna, entre as elas a “tradicional” reunião presencial.

4 – Retrabalho – Sem uma comunicação estabelecida, as pessoas ficam perdidas e passam a adotar o “eu me viro”. Isso faz com que as chances de que ocorram erros sejam significativas e essa realidade traz consigo o retrabalho.

5 – Desempenho prejudicado – Uma vez que o retrabalho surge a partir da falha de comunicação entre os profissionais, tanto o desempenho individual quanto o da equipe será prejudicado, uma vez que os colaboradores poderiam estar usando o tempo para se dedicarem a novas atividades e desafios.

6 – Conflitos – A falha da comunicação na equipe cria uma bola de neve. Surge o erro e, consequentemente, o retrabalho. E de quem é a culpa? Dificilmente alguém chegará para assumir a falha diante do líder e da empresa com receio de represálias. Provavelmente, a “bola do erro” será jogada de mão em mão e isso provocará arranhões no relacionamento das pessoas. O conflito torna-se quase que inevitável.

7 – Fofocas – Surgem os conflitos e a falta de comunicação permanece. A situação não melhora e isso dá margens ao surgimento de um fator nada saudável à vida da empresa: o surgimento de ruídos nos corredores, ou melhor, de fofocas sobre A e B.

8 – Resistências à mudança – Quando a empresa decide instituir um processo de mudanças, os profissionais entram em caos. Isso porque se no dia a dia, se eles mal conseguem assegurar que suas atividades fluam e compartilhar o que já lhes são comuns, quanto mais uma bagagem de informações novas que chegarão em breve. Lidar com o novo torna-se muito mais complicado quando a comunicação é falha ou praticamente inexiste.

9 – Imagem da empresa – Uma vez que a comunicação é prejudicada, não é apenas o profissional que corre o risco de ter a sua imagem comprometida. A empresa também corre o mesmo risco. Imagine que um cliente deixou de ser atendido ou recebeu um serviço que o fez desistir da sua empresa. Provavelmente, o fato não ficará guardado a “sete chaves” e a imagem da organização que prestou atendimento será arranhada. Quem agradece é a concorrência.

10 – Turnover – Não há profissional que se sinta feliz em um ambiente de trabalho que lembra mais a “Torre de Babel”, onde as pessoas parecem falar idiomas completamente diferentes. É muito mais estimulante ir em busca de novos desafios. É bom lembrar que a falha na comunicação dentro de uma empresa pode contribuir para o aumento do turnover (rotatividade de profissionais) e isso é algo que se apresentado em índices significativos, desestrutura qualquer gestão.

Fonte: RH.com.br
Postado em: 24 ago 2012 com 0 comentários e 3.706 visitas

Comentários para este post.
Quero comentar »

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Top